Urgente: CPI da Covid aprova relatório de Renan Calheiros

Depois de meses tentando atingir o governo e ignorando suspeitas envolvendo Estados e municípios, comissão chega ao fim no Senado
-Publicidade-
CPI da Covid, comandada por Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues, chegou ao final
CPI da Covid, comandada por Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues, chegou ao final | Foto: Flickr/Senado

A sessão da CPI da Covid desta terça-feira, 26, acaba de aprovar o relatório final, de autoria do senador Renan Calheiros (MDB-AL). O colegiado investigou as ações do governo do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia, mas, como mostrou Oeste, passou ao largo das suspeitas e denúncias de corrupção envolvendo Estados e municípios.

O texto de Calheiros foi aprovado por 7 votos a 4. O placar já era esperado e reflete a composição da comissão, que sempre teve maioria oposicionista e espaço reduzido para os parlamentares alinhados ao governo Bolsonaro.

Ao final de seis meses de trabalho, a CPI da Covid pediu o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas. Entre os alvos dos pedidos de indiciamento, está o presidente Jair Bolsonaro, acusado por pelo menos nove crimes.

-Publicidade-

Há também pedidos de indiciamento de ministros do atual governo, ex-ministros, três filhos de Bolsonaro, deputados federais, médicos, empresários e do governador do Amazonas, Wilson Lima.

O relatório foi aprovado depois de mais de sete horas de discussão na comissão, que teve de fazer dois intervalos ao longo do dia.

Pouco antes da aprovação do relatório final, o senador Marcos Rogério (DEM-RO), resumiu o que foram esses seis meses de trabalho da comissão. “Essa CPI não apurou fatos, não buscou evidências, escondeu provas, dificultou o acesso dos investigadores, protegeu acusados de corrupção no Consórcio Nordeste e nos governos estaduais”, afirmou. “Ao final, votamos um relatório que é fruto de uma narrativa contra adversários políticos. Aqui bandidos foram tratados como heróis, e homens e mulheres que se dedicaram ao Brasil foram tratados como bandidos.”

Veja como foram os votos na comissão

A favor do relatório

Eduardo Braga (MDB-AM)
Humberto Costa (PT-PE)
Omar Aziz (PSD-AM)
Otto Alencar (PSD-BA)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Contra o relatório

Eduardo Girão (Podemos-CE)
Jorginho Mello (PL-SC)
Luis Carlos Heinze (PP-RS)
Marcos Rogério (DEM-RO)

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. É triste constatarmos o quanto de medíocres e corruptos, que nos atrasam deliberadamente e de maneira contumaz, fomos colocando no Congresso e que por cima de tudo ainda continuamos bancando.
    Não há mais dúvidas em relação aos 7 Senadores que protagonizaram essa sabotagem ao País, além de Pacheco e de Barroso, são todos mau-caráter!

  2. QUE SE DEDICAM ÀS ATIVIDADES CIRCENSES. SEUS ESPETÁCULOS POVOAM AS RECORDAÇÕES DA INFÂNCIA, AO CONTRÁRIO DE BUFÕES QUE SOMENTE SERÃO
    LEMBRADOS POR OTÁRIOS OU OPORTUNISTAS ! TRISTE, MUITO TRISTE.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.