-Publicidade-

Índia priorizou Brasil no fornecimento de vacinas, informa cônsul-geral

Amit Kumar Mishra lembrou que 2 milhões de doses do imunizante da AstraZeneca/Oxford foram enviados aos brasileiros
Amit Kumar Mishra é consul-geral da Índia em São Paulo
Amit Kumar Mishra é consul-geral da Índia em São Paulo | Foto: Reprodução/Twitter

Maior produtor de vacinas do planeta, a Índia priorizou o Brasil para o fornecimento de vacinas contra a covid-19, afirmou o cônsul-geral do país em São Paulo, Amit Kumar Mishra. Logo após ter distribuído doses de maneira assistencial a 9 países vizinhos de maneira a de proteger as próprias fronteiras e expandir sua presença na região do Sudeste Asiático, os indianos enviaram ao Brasil o primeiro lote de 2 milhões de doses do imunizante contra a covid-19 produzidos pelo Instituto Serum, o maior fabricante de vacinas do mundo.

Apesar disso, a Índia frustrou os planos do Brasil ao não ter liberado as doses com antecedência — a expectativa do governo brasileiro era receber a vacina da AstraZeneca/Oxford no domingo 17. Na ocasião, o país asiático alegou “problemas logísticos” para liberar as doses, pois a vacinação na Índia começou em 15 de janeiro. Outros lotes estão em negociação e devem chegar ainda em fevereiro, mas o cônsul-geral afirmou não ter dados da quantidade em negociação.

Leia também: “Itamaraty: Índia tem ‘boa vontade’ para liberar vacina, mas há problema logístico”

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Por mim, estenderíamos o tapete vermelho (dá pra mudar a cor?) à Índia, para reduzir a nefasta e avançada influência do Partido Comunista Chinês em solo tupiniquim.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês