-Publicidade-

Testes da CoronaVac serão retomados, decide Anvisa

Estudos foram paralisados em razão da morte de um voluntário
Coronavac: no Brasil, apenas São Paulo comprou | Foto: Governo do Estado de São Paulo
Coronavac: no Brasil, apenas São Paulo comprou | Foto: Governo do Estado de São Paulo | coronavac, vacina, China, governo do estado de são paulo, joão doria, testes, coronavírus, covid-19

Estudos foram paralisados em razão da morte de um voluntário

ministério da saúde, coronavac, vacina, covid-19, eduardo pazuello
Ministério da Saúde anuncia a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta quarta-feira, 11, que os testes do protótipo de vacina CoronaVac (conhecida na internet como “vachina”) serão retomados no Brasil. No início desta semana, o órgão suspendera a continuidade dos estudos em razão da morte de um voluntário que recebeu o imunizante. Na ocasião, o Instituto Butantan — parceiro do governo chinês no desenvolvimento do produto — assegurou que o óbito não tinha a ver com a pesquisa em andamento. Segundo a TV Cultura, o homem cometeu suicídio. A questão da vacina tem sido alvo de disputa entre o presidente Jair Bolsonaro, a favor do imunizante da Oxford, e o governador de São Paulo, João Doria, defensor dos estudos chineses.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. O dinheiro sempre fala mais alto. O Doria Calcinha está molhando a mão de muita gente graúda para liberar essa vacina a toque de caixa. Quanto à equipe da Anvisa, até tentaram fazer o trabalho corretamente, mas esqueceram que nesse país a corrupção e o oportunismo ditam as regras.

    1. E ninguem vai investigar se a pessoa morreu mesmo de suicidio?vai confiar na TV Cultura do Doria que não fez investigação,apenas leu um Press Release do Doriana falando o que ele queria
      Imprensa Investigativa,Revista Oeste que tal dar uma olhada nisso

  2. Vocês que são jornalistas de direita observam que algo estranho aconteceu. Quando um voluntário se propõe a ser cobaia para um medicamente ou vacina é que pensa em preservar vidas. Qual o sentido dele se suicidar? É uma contradição sem explicações. Aí tem angú no caroço como se diz aqui no sertão profundo.

  3. Estou aqui a pensar se mais alguém vai se apresentar para os testes, será? Deverão procurar no meio da população, pessoas com tendências suicidas para servirem de cobaias; isso, lógico em troca de muita grana, obviamente para a família do suicida. Ou quem sabe se o cara sobrevive a essa roleta russa (ou não seria chinesa?).

  4. Penso que a ANVISA agiu corretamente ao suspender os testes, porque houve sim um evento adverso ocorrido em 29/10, que foi omitido pelo GRUPO DORIA DE VACINAS, até 06/11.
    Afinal, dois outros importantes grupos pesquisadores a Oxford/AstraZenica e a Johnson & Johnson, paralisaram seus testes assim que houve evento adverso, e posteriormente constatado que não foi causado pelo imunizante, liberaram novamente.
    Hoje ouvi que a diretoria da ANVISA liberou os testes, após orientações de comitês científicos internacionais responsáveis, bem como do compromisso de apresentação de documentação necessária pelos pesquisadores, exatamente como expuseram em 10/11 em coletiva a imprensa, que lamentavelmente não entendeu e jamais vai entender quem é o verdadeiro marqueteiro da vacina na busca do SUCESSO.
    Entendo que foi necessária essa intervenção, caso contrario a população jamais saberia que houve evento atípico, e pior, com omissão da ANVISA.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês