Bolsonaro, sobre o PL: ‘Não adianta começar casamento com coisas pendentes’

'A possibilidade existe, mas eu tenho um limite. Espero pouquíssimas semanas', afirmou o presidente da República
-Publicidade-
Jair Bolsonaro deve decidir em poucos dias o seu futuro político para 2022
Jair Bolsonaro deve decidir em poucos dias o seu futuro político para 2022 | Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre seu futuro político e as negociações travadas em torno de sua possível filiação ao Partido Liberal (PL), que foi adiada. Na segunda-feira 15, em Dubai, o chefe do Executivo reconheceu que há dificuldades a serem superadas para acertar a ida para a legenda, mas não descartou um desfecho bem-sucedido.

“Não vou voltar atrás porque nunca falei nada. Na política, as coisas acontecem depois que se assina. Estava 99% acertado”, disse Bolsonaro. “Tem tudo para dar certo. Depende do Valdemar para a gente partir para um casamento que tem tudo para dar certo”, completou o presidente, referindo-se a Valdemar Costa Neto, o comandante do PL.

O principal entrave para a ida de Bolsonaro ao partido é o apoio já firmado da legenda à candidatura do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), ao Palácio dos Bandeirantes em 2022. Garcia é vice de João Doria (PSDB), um dos principais adversários de Bolsonaro.

-Publicidade-

“Preciso, se virar candidato, ter candidatos em quase todos os Estados, em especial em São Paulo, que tem mais de 30 milhões de eleitores. O Valdemar é uma pessoa de palavra, falou que está buscando uma negociação. Ele não conseguiu ainda a garantia do outro lado de que possa desfazer o que fez no passado e decidimos adiar. Não adianta começar o casamento com coisas pendentes”, afirmou o presidente da República.

Segundo Bolsonaro, a definição deve ocorrer em “pouquíssimas semanas”. “A possibilidade existe, mas eu tenho um limite. É o que tenho falado: espero pouquíssimas semanas, duas ou três no máximo, para casar ou desfazer o noivado, mas acho que tem tudo para a gente ficar feliz.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Se quer ficar de bem com seu futuro marido Valdemar, fique na sua e não dê pitacos na casa dele. Você só estará lá, de favor. Tá OK?

  2. O PROBLEMA NESTE PAÍS É A IMPOSSIBILIDADE DE CANDIDATO INDEPENDENTE, SEM VINCULAÇÃO A QUALQUER PARTIDO, COMO ACONTECE EM OUTROS LUGARES! O RISCO DO CANDIDATO, SE ELEITO, É FICAR SEM BASE DE APOIO NO CONGRESSO, CIRCUNSTÂNCIA QUE PODE SER POSITIVAMENTE RESOLVIDA COM A NEGOCIAÇÃO DE BOA-FÉ, COMO NOS NEGÓCIOS JURÍDICOS! QUANTO AO ARTIGO DO ANTAGONISTA NÃO MERECE CREDIBILIDADE!

  3. Segundo fui informado, O Antagonista disse que tiveram uma discussão acalorada, provavelmente para escolher a data desse casamento mas que antes disso acontecer o Bozzo já estava dando ordens na casa do maridão que, por sua vez, logo colocou a noivinha no seu devido lugar. Ato contínuo a noivinha mandou o futuro marido tomar no orifício anal, no que o ex-futuro maridão mandou a noivinha já de grinalda e toda a sua família tomar no mesmo lugar. Será um casamento muito tumultuado pelo visto. Pode isso, Valdemar?!!!

  4. Kkkkkk o negócio é o seguinte bozzo, é só pagar as emendas que você realiza o sonho e casa com o centrao oficialmente pra eleição de 22 kkkkkkkkk

    1. Quando Luladrão Loteou as Nossas Estatais com o Centråo , os Bancando com Mensalão e Petrolão, com o Dinheiro Roubado do Povo Brasileiro.Esrava tudo Beleza para os Vagabundos Esquerdalhas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.