OMS pede R$ 170,9 bilhões para ações contra a covid-19

OMS pede R$ 170,9 bilhões para ações contra a covid-19
-Publicidade-
OMS agora pede dinheiro para financiar projetos contra covid-19 no próximo ano | Foto: Reprodução/OMS
OMS agora pede dinheiro para financiar projetos contra covid-19 no próximo ano | Foto: Reprodução/OMS | oms, $, dinheiro, financiamento

Depois de perder financiamento dos Estados Unidos por falhas graves na comunicação da pandemia, entidade agora pede dinheiro

oms, $, dinheiro, financiamento
OMS agora pede dinheiro para financiar projetos contra covid-19 no próximo ano | Foto: Reprodução/OMS
-Publicidade-

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um chamado nesta sexta-feira para arrecadar R$ 170,97 bilhões para ações contra a covid-19 no próximo ano.

O orçamento financiaria as estratégias do Acelerador de Acesso das Ferramentas de Combate à Covid-19, organizado pela OMS e que reúne governos, empresas e entidades da sociedade civil. O projeto foi lançado em abril.

Do total projetado, segundo a OMS, R$ 18,57 bilhões foram “prometidos”. Outros R$ 152 bilhões (US$ 27,9 bilhões) ainda não foram arrecadados.

Deste montante, R$ 74,8 bilhões são “necessários urgentemente”, de acordo com o comunicado da entidade.

Entre as metas para o uso dos recursos estão a entrega de 500 milhões de testes para países de renda média e baixa e 2 bilhões de doses de vacinas, das quais 1 bilhão devem ser disponibilizadas até o fim de 2021.

A iniciativa envolve uma série de frentes de ação, como a oferta de diagnósticos, o desenvolvimento de vacinas e o fortalecimento dos sistemas de saúde dos países.

Anteriormente, a OMS recebia financiamento dos Estados Unidos, que foi cortado após a entidade falhar na comunicação correta da pandemia, escondendo a gravidade da situação na China.

O presidente Jair Bolsonaro também avalia se o Brasil continuará a colaborar com a organização. 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

14 comentários

  1. Sugadores da grana dos incautos para financiar candidaturas ideologicamente alinhadas.
    Se o atual governo do Brasil estivesse suficientemente fortalecido politicamente, melhor seria se desligar da OMS.

  2. Se eu fosse presidente não daria. E espero q o presidente Bolsonaro siga o exemplo do Presidente dos Estados Unidos A oms não ajudou na pandemia, ela simplesmente foi omissa com os países, mas a China ela soube bem proteger…… peça dinheiro a eles, a título de indenização mundial pela peste chinesa que lançaram no mundo.

    1. Na verdade os países estão que virando sozinhos.
      TODOS…
      E se for para alguns países é melhor oferecer ajuda direta do que este intermediário carrapato “OMS”
      Como U.S.A ao Brasil. O Brasil a outros…

      1. Bill Gates, Soros, familia real britânica, Obama e Hillary vão ajudar um pouco. Querem que a OMS diga para vocês tomarem injeçãozinha obrigatória. Quem não tomar vai ser preso. E quem tomar vai se lascar.

  3. É melhor cada país investir esse dinheiro em seu próprio plano de combate à COVID-19. Não precisamos da OMS. O intercâmbio de transferência direta de tecnologias/know-how entre países é bem mais efetivo.

  4. Para que doar para OMS e eles intermediarem uma ajuda à países de renda média e baixa?
    Quem quiser e puder ajudar algum pais, que o faça diretamente.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site